ABENO HOMENAGEIA PROFESSOR LÉO KRIGER

Hoje é um dia especial para todos nós que tivemos o privilégio de conviver com o inesquecível Professor Léo Kriger. Neste 10 de agosto de 2022 nosso querido Prof. Léo completaria seus 80 anos! Professor Léo estará sempre presente entre nós, lembrado por este sorriso largo*, pela palavra amiga, pelo que construiu e semeou. Um legado imenso e eterno!

A ABENO o homenageia relembrando sua vida por meio de depoimentos de ex-dirigentes e amigos.

 

Com carinho,

Daniela Lemos Carcereri, Presidente da ABENO, gestão 2022-2026

 

*Professsor Léo Kriger, em registro feito em 2016, durante a 51.a Reunião Anual da  Abeno, em Curitiba – PR,  integrando ensino e serviço  com os parceiros paranaenses:  Juliano Gevaerd, na época diretor geral da SESA-PR; Maria Celeste Morita (UEL), então presidente da Abeno; Samuel Jorge Moyses (PUC e UFPR), coordenador local da 51.a Reunião  e Guilherme Granziani, então coordenador estadual de saúde bucal do Paraná.

 

Desde sempre lembro do Prof. Léo Kriger

Vania Regina Camargo Fontanella, presidente da ABENO, gestão 2018-2022

“Desde sempre lembro do Prof. Léo Kriger nas reuniões da ABENO, com um largo sorriso no rosto, uma gentileza ímpar e muita determinação na defesa da qualidade do ensino odontológico brasileiro.

Ao saber de seu falecimento, tristeza e gratidão foram os sentimentos mais marcantes. Tristeza por não mais contar com sua sabedoria e gratidão pelo maravilhoso legado e pelo exemplo a ser seguido pelas novas gerações de docentes: um professor na mais completa acepção da palavra”.

 

Meu querido professor e amigo Léo

Maria Celeste Morita, Presidente da ABENO, gestão 2010-2018

“Meu querido professor e amigo Léo se adiantou no caminho da vida. Tenho enorme gratidão por ter com ele desfrutado tantos momentos alegres, tantos projetos e sobretudo por ter podido ver o quão generoso um mestre pode ser! Levarei para sempre comigo esse exemplo de vida. Não sigo sozinha, muitos são os que dele se lembrarão. Sua luz eterna e seus ensinamentos continuarão a iluminar gerações de aprendizes e amigos na Odontologia”.

 

Léo Kriger, incansável em suas lutas

Mário Uriarte Neto, vice presidente da ABENO gestão 2014-2018; 2018-2022

“Léo Kriger, com sua generosidade, personalidade carismática, inteligência e persistência incansável em suas lutas, será sempre expressão e exemplo de pessoa e de amizade verdadeiras, de profissional competente, comprometido e ético, de cidadão honrado e defensor do SUS, da vida e da formação profissional de qualidade!

De Léo Kriger permanecem, sobretudo, seus ensinamentos, os momentos agradáveis, enriquecedores e maravilhosos no seu convívio, o respeito, a admiração, muita gratidão e saudades!

Que Deus acolha nosso querido Léo Kriger nessa sua nova etapa de vida, e que sua história de vida é trajetória profissional sigam inspirando e encorajando nossas vidas e lutas!”

 

 

O idealista educador Léo Kriger

Antonio Cesar Perri de Carvalho, Presidente da ABENO (2002/2006); presidente da Comissão de Ensino da ABENO (1998/2002).

“O falecimento de Léo Kriger, no dia 31 de julho de 2022, nos sensibilizou e provocou uma imediata sequência de recordações sobre ações conjuntas que vivenciamos.

Kriger não era um mero colega, mas um autêntico amigo. Tivemos o privilégio de ter amizade também com sua esposa e privar de belos momentos em visita ao seu lar em Curitiba.

A notícia de sua abrupta enfermidade em 2006 nos preocupou profundamente e, na sequência, acompanhamos sua recuperação e retorno gradual às suas atividades.

Logo depois encerrávamos nosso mandato como presidente da ABENO (2002/2006) período em que Kriger foi um autêntico e dedicado colaborador e inspirador. Notadamente como membro da Comissão de Ensino da ABENO.

Kriger já era um grande parceiro desde os momentos em que fomos presidente da Comissão de Ensino da ABENO (1998/2002), com decisiva atuação em várias frentes de trabalho em encargos que tivemos junto ao Núcleo de Pesquisas sobre Ensino Superior da USP e comissões do Ministério da Educação e do INEP.

A parceria com Kriger ficou registrada em artigos conjuntos na Revista da ABENO, atuação em seminários, em avaliações de cursos de graduação de Odontologia e em livros.

Durante seminário promovido pelos Ministérios da Educação e da Saúde no ano de 2006, em Brasília, foi divulgado o opúsculo “A trajetória dos cursos de Odontologia no Brasil culminando com as DCNs”, de autoria de Alfredo Júlio Fernandes Neto, Antonio Cesar Perri de Carvalho, Léo Kriger, Maria Celeste Morita e Orlando Airton de Toledo. Trata-se de publicação dos ministérios citados.

 

O idealista companheiro de trabalho era entusiasta pelos temas sobre o SUS e Programa de Saúde da Família em suas relações com o ensino e prática da Odontologia, vinculando às então recentes Diretrizes Curriculares Nacionais.

Todos esses esforços culminaram com a efetivação de um convênio da ABENO com o Ministério da Saúde e a OPAS. Um trabalho gigantesco foi efetivado entre o 2o semestre de 2005 e o 1o semestre de 2006, com a realização de seminários em 51 Cursos de Odontologia de todas as regiões do país, com o objetivo de criar condições  para que, individualmente e in loco, estes cursos realizassem  reflexão, auto-avaliação identificando os nós críticos e estabelecessem um plano de ação com vistas à implementação das Diretrizes Curriculares Nacionais. Este projeto representou o maior esforço organizado para estímulo às adequações e inovações de projetos pedagógicos de cursos de graduação de odontologia. Em função do relatório deste projeto foi gerado um livro marcante tendo o amigo como um dos autores: Morita, Maria Celeste; Kriger, Léo; Carvalho, Antonio Cesar Perri; Haddad, Ana Estela. Implantação das Diretrizes Curriculares Nacionais em Odontologia. Maringá; Dental Press; ABENO; OPAS; MS. 2007. 160p.

 

Em julho de 2006, foi lançada a obra Educação odontológica, com um elenco de autores vinculados à ABENO (Carvalho, Antonio Cesar Perri de Carvalho; Kriger, Léo. Educação odontológica. São Paulo; Artes Médicas. 2006. 264p). Na Introdução, à guisa de apresentação, juntamente com co-autor Kriger comentamos as convergências por uma política para educação e saúde em Odontologia e anunciamos que a obra trata da trilogia ensino/pesquisa/serviços, com suas inter-relações ou sistemicamente, em níveis de graduação, lato-sensu e stricto sensu.

 

De maneira sintética registramos com fatos a profícua parceria que o inesquecível colega nos propiciou. Focalizamos sua atuação na ABENO, mas temos conhecimento de sua intensa participação em universidades e órgãos públicos de Curitiba, na Federação Israelita e até em meios esportivos.

 

Consideramos importante que as novas gerações de docentes conheçam os esforços de muitos colegas junto à ABENO. Muitas ações estão registradas no histórico livro: Menezes, José Dilson Vasconcelos; Loretto, Nelson Rubens Mendes. ABENO – 50 anos de contribuição ao ensino odontológico brasileiro. Maringá: Dentalpress. 2006. 316p.

 

Em nossos encontros além dos temas usuais sobre ensino de odontologia, embora vinculados a religiões diferentes, com muito respeito trocávamos ideias e havia o ponto comum da crença na imortalidade da alma.

 

Agora, com sua “partida” além das gratas lembranças do idealista educador e do amigo, expressamos nosso respeito, homenagens e votos de feliz e merecido voo pela outra dimensão com as bênçãos do Criador!”.

 

 

Léo partiu?

Samuel Jorge Moysés, Universidade Federal do Paraná, Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

“Léo partiu?

Ou Léo chegou no outro plano do Mistério? Sim, lá onde devemos nos reencontrar em algum momento.

Léo faria 80 anos no dia 10 de agosto próximo. Meu último encontro com ele, nessa esfera da vida, foi num jantar da Academia Paranaense de Odontologia, no mês de abril em sua última visita à Curitiba. Sentamos lado a lado, como sempre fizemos. Ele estava fisicamente fragilizado, mas com a lucidez de sempre.

E novamente foi generoso comigo, aliás, como sempre foi. Disse que me esperava este ano ainda em Israel.

Ele foi o meu professor inspirador para continuar no curso de Odontologia, do qual eu desgostava nos primeiros semestres. Bastou encontrá-lo e a sua mensagem da Odontologia Preventiva calou fundo em mim, para que eu definitivamente me encontrasse no que deveria ser a minha carreira profissional.

Ele nos guiou durante a graduação, no estágio rural no município de Araucária, Paraná, mostrando as complexidades da vida de brasileiros pobres, refletidas em suas bocas sem acesso a serviços de saúde bucal. Ele nos ensinava a sermos cuidadosos em nossa precária prestação de serviços em uma kombi com equipo odontológico, alguns instrumentais, muita disposição para ações educativas, promocionais/preventivas.

Logo depois de formados, eu e Simone, com sua benção fomos orientados a buscar um mestrado no que se designava à época como Odontologia Preventiva e Social. Em nosso retorno, foi o primeiro a nos acolher como professores iniciantes na PUCPR.

E o convívio com ele sempre foi um oceano de bençãos. Traduzia em palavras simples tudo que nos parecia obstáculo intransponível na vida de jovens acadêmicos. Propunha ações com os serviços públicos de saúde, inspirava projetos de pesquisa, rascunhava em guardanapos, em viagens de carro que fazíamos, esboços para a redação/edição de livros e artigos científicos. Era sempre uma boa conversa nos dias úteis e nos finais de semana.

Léo continua sendo um Pai Espiritual e um Mestre da práxis.

Léo partiu?

Léo segue entre nós, pois também celebramos de um modo não litúrgico a prece “Yizkor”, que literalmente significa “lembrar”, o nosso recurso mais poderoso – o poder da eternidade, o poder de lembrar daqueles que se foram antes de nós.

Léo vive!”

 

 

Léo Kriger presente!

Celso Zilbovicius, Universidade de São Paulo.

 

“Leo Kriger era aquele professor que encantava inspirava e estimulava… Exemplo de criatura , tinha um gesto carinhoso a qualquer um que o procurasse…

A minha atuação na ABENO se deve aos estímulos do Léo e Samuel..

E lembrarei para sempre das oficinas que ele, junto com a Celeste prepararam e que deu origem ao meu doutorado, sempre com seu estímulo!

Muito aprendi e continuarei aprendendo !

Obrigado por tantos anos de amizade sincera e com um carinho ilimitado!

Leo Kriger presente!”

 

 

Léo Kriger está no espírito, na alma da Abeno!

Ana Estela Haddad, Universidade de São Paulo.

“Hoje, 10 de agosto de 2022, é dia de relembrar o professor Léo Kriger que completaria 80 anos de idade. E quando estamos entre os nossos queridos professores e amigos da Abeno não tem como a gente não lembrar com muito carinho, com muita amizade, de quanta alegria, quantos ensinamentos o professor Léo Kriger sempre nos trouxe. Ele está no espírito, na alma da Abeno. E através da Abeno eu tenho certeza que ele vai continuar sempre entre nós. Viva o Prof Léo Kriger!”

 

 

Léo Kriger, um grande homem

Cleo Nunes de Sousa, Universidade Federal de Santa Catarina

“Lembrarei sempre de Léo Kriger como um grande homem, excelente professor e um grande companheiro da Abeno”.

 

 

Léo Kriger, meu amigo de infância

Patrício Caldeira de Andrada, cirurgião-dentista, amigo de infância.

Quando nos formamos (ele UFPR e eu na UFSC) ele trabalhava no ”Coxa” e eu no “Colorado”. A partir de 1975 o perfil da odontologia mudou com a chegada da fluoretação e a mudança do modelo adotado que passou a ser de Promoção da saúde bucal…onde ele foi extremamente competente e presente no ensino,  na prática  e na liderança do novo modelo dentro e fora do país.

Estive presente na homenagem prestada a ele pela ABO- PR pela sua ida em definitivo para Israel para conviver com a família da filha que morava lá. A pedido recepcionei o casal na chegada ao evento. E fui o último a homenageá-lo exaltando tudo o que disseram e desejando ao casal a presença de Deus, pois assim teria a “certeza que nada lhe faltaria”. Todos aplaudiram. Ele levantou-se e, emocionadíssimos nos abraçamos….depois disso falávamos por e-mail”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.